:Ipardes mostra que Fomento Paraná gerou impacto de R$ 362,5 milhões no PIB do Estado

Ipardes mostra que Fomento Paraná gerou impacto de R$ 362,5 milhões no PIB do Estado - TV Na Rua CornelioDigital Ipardes mostra que Fomento Paraná gerou impacto de R$ 362,5 milhões no PIB do Estado - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
Ipardes mostra que Fomento Paraná gerou impacto de R$ 362,5 milhões no PIB do Estado

O estudo foi baseado em uma nova metodologia aplicada pelo Ipardes na matriz de insumo-produto, a partir dos recursos liberados pela Fomento Paraná em 2022, que somaram R$ 370 milhões entre financiamentos para empresas de micro e pequeno porte e por meio do Sistema de Financiamento aos Municípios.

Ipardes mostra que Fomento Paraná gerou impacto de R$ 362,5 milhões no PIB do Estado
Foto: Luciano Patzsch/Fomento Paraná

A Fomento Paraná recebeu nesta terça-feira (19) os resultados de um primeiro estudo feito pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) para medir o impacto das operações de crédito da instituição na economia do Estado. O trabalho foi entregue pelo diretor-presidente do Ipardes, Jorge Callado, e o diretor de Pesquisa, Julio Suzuki, ao diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Neves.

O estudo foi baseado em uma nova metodologia aplicada pelo Ipardes na matriz de insumo-produto, a partir dos recursos liberados pela Fomento Paraná em 2022, que somaram R$ 370 milhões entre financiamentos para empresas de micro e pequeno porte e por meio do Sistema de Financiamento aos Municípios. O impacto verificado no PIB paranaense foi de R$ 362,5 milhões, o que representa R$ 1,00 em riqueza no Estado para cada real aplicado em crédito, proporcionando a geração de aproximadamente 5,5 mil empregos diretos no período. 

“Ficou bastante evidente o papel da Fomento Paraná como propulsora de desenvolvimento econômico e social. Os recursos liberados pela instituição para aqueles que produzem resultaram em números bastante positivos, como geração de empregos e como retorno para a sociedade em temos de PIB”, afirmou Callado. “Isso mostra que iniciativas como esta, de apoiar quem produz, de uma forma rápida e objetiva, tem resultados rápidos, como pudemos mensurar por meio de um método técnico”.

  • Linha de crédito emergencial da Fomento Paraná tem 48 cidades com acesso habilitado
  • Campanha de renegociação da Fomento Paraná segue até 15 de janeiro

O diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Neves, destacou a cooperação com o Ipardes em busca de informações técnicas, de qualidade, para medir os resultados e o impacto da ação da instituição na sociedade de forma contínua e permanente, o que já levou outras instituições a buscarem parceria semelhante.

Segundo ele, esta era uma expectativa antiga da Fomento Paraná para repercutir os efeitos multiplicadores na renda e no emprego e valorizar os resultados da ação do Governo do Estado. “Seguramente, a partir dos resultados desse estudo ganhamos mais força para nos apresentarmos e esperamos abrir novas portas”, afirmou.

“Temos uma certeza de que todo o dinheiro circulando na economia tem efeitos importantes. Agora teremos a condição de entender quanto um real, na forma de financiamento e empréstimo, vai gerar em relação a esses demais efeitos, mas principalmente na geração de emprego e postos de trabalho”, afirmou.

  • PIB do Paraná cresce mais que o dobro da média nacional nos primeiros trimestres de 2023
  • Economia do Paraná está mais forte e distribuída nas regiões, mostra estudo do IBGE

O diretor de Operações do Setor Privado da Fomento Paraná, Renato Maçaneiro, explicou que a expectativa para o fechamento do exercício de 2023 é de que sejam liberados R$ 545 milhões no ano em crédito para empreendedores e municípios. “Teremos impactos ainda maiores em termos de PIB, dinheiro novo em circulação e empregos sendo mantidos ou criados na economia paranaense, o que é sempre uma boa notícia”, avaliou.

A matriz de insumo-produto, que foi usada no estudo do Ipardes, apresenta as relações entre os setores da economia ao registrar os fluxos de bens e serviços e demonstrar as relações intersetoriais dentro do sistema econômico de um país ou estado.

Visualizações 35
Fonte: AEN
Por: Redação
Data: 11/01/2024 15h01min

Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
[email protected]
[email protected]
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2006 - 2023