:ExpoLondrina recebeu 6ª Prova de Três Tambores

ExpoLondrina recebeu 6ª Prova de Três Tambores - TV Na Rua CornelioDigital ExpoLondrina recebeu 6ª Prova de Três Tambores - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
ExpoLondrina recebeu 6ª Prova de Três Tambores

Nos dias 14 e 15 de abril, no Complexo Equestre Família Romanelli, foi realizada a 6ª Prova de Três Tambores Expolondrina, a chamada Copa Rural Três Tambores feita no formato rodeio. As categorias foram Feminino, Mirim, Jovem Unificado, Aberta Livre e Test Horse. O auxiliar técnico da prova dos Três Tambores, Emílio Ferreira, explicou que a competição consiste em uma prova de velocidade em que há três obstáculos. “São três tambores no circuito em que os animais têm que fazer a volta. Há uma fotocélula que dispara o cronômetro quando o animal passa por ele e que para o cronômetro quando ele retorna. Quem fizer o tempo mais baixo ganha a prova. Em média, na prova oficial, as pessoas fazem o tempo de 16 a 17 segundos. Na prova de rodeio a duração média é de 15 segundos.” 

Ele explicou que a premiação é em dinheiro, que é calculada a partir de uma percentagem do valor das inscrições. “Ao encerrar é feito o cálculo para fazer a distribuição do prêmio”, expôs. Todos os cavalos da competição são quarto de milha e seus valores variam de R$10 mil a R$300 mil. Na categoria Feminina foram 50 inscritas, no Test Horse foram 100 competidoras inscritas e na mirim participam 10 competidoras. A competição conta com participantes do interior de São Paulo e da região. 

Ferreira explicou que se uma pessoa for flagrada batendo ou causando maus tratos no cavalo é desclassificada de imediato. “O tempo máximo no test horse é de um minuto, mas na prova não tem tempo máximo. Os animais também são submetidos a exames de antidoping para evitar que utilizem medicamentos que tiram a dor ou anti-inflamatórios.” 

Uma das competidoras é Isabela Chagas, 16 anos, de Cornélio Procópio. Ela monta a égua Mary Show. “Comecei a montar com 4 anos e com o tambor comecei com 8 anos. A parte mais difícil é a constância, porque sempre aparece um desafio diferente. Quando acerto uma coisa sempre surge uma outra coisa para corrigir.” Ela revelou que o segredo para ser rápida é não ter medo. Ela explicou que o tempo mais rápido que fez no rodeio foi 13 segundos. A mãe dela, Tatiana Chagas, relatou que o interesse pelo esporte partiu da própria adolescente. “Ninguém da família praticava. Ela começou passeando na rua e acabou tomando gosto. A gente fica feliz de fazer esse bem para a filha e de estar ajudando. Ela tem vontade de ser veterinária e as coisas vão acontecendo.” 

Fábio Lisboa, auxiliar técnico da Isabela, é quem orienta alguns pontos que podem ser melhorados. “Vou passando para ela algumas dicas. Meu pai é criador de cavalos desde 1982. Eu me especifiquei no treinamento de cavalos. Embora minha especialidade sejam as provas de laço, há três anos venho atuando na prova do tambor”, disse. 

Uma das espectadoras foi a administradora Ariela Prandini, mãe da Maria Eduarda, de 11 anos. “A gente tem fazenda e ela praticamente nasceu em cima do cavalo, mas para a prova de Três Tambores ela começou a ter aulas há três anos. Eu fico torcendo com o coração feliz. Vejo que ela conduz bem o cavalo. Tenho que rezar e torcer para não ocorrer um acidente.” 

Maria Eduarda, por sua vez, afirmou que não tem medo. “É só segurar a rédea bem firme.  Eu não me sinto pressionada e fico confiante em cima do cavalo.” 

A recordista da pista da SRP é Gabriela Soares Costa, 26, que há um mês atingiu a marca 16,871 segundos na categoria rodeio. “O segredo é ter um bom treinamento, aprender a montar com equilíbrio e conhecer o seu animal. Na prova a gente é um conjunto e precisa estar integrado porque é muito rápido e precisa se conhecer bem para reagir rápido”, afirmou Costa, que conduz o cavalo Faroeste Dash Janga. 

Outra competidora é Mirella Lorusso Ferreira, 17 anos, que veio de Astorga. “Eu já venci uma prova em Arandiba (SP) com o tempo 17,4 segundos. É um esporte de adrenalina e é muito boa a sensação de vencer”, declarou. Ela relatou ter uma conexão muito boa com o seu cavalo, o Financeiro Brow. “Tem que ter um treinamento bom e ter uma conexão com o cavalo, porque é um esporte que demanda perfeição. Para ficar focada eu acredito em Deus, mas também é preciso escutar o seu treinador e ter uma ligação boa com o seu cavalo.” Sobre a organização do evento, ela elogiou bastante e observou que a pista está boa. 

 

Resultados 

Rodeio Jovem Unificado

1º – Ana Julia Franco

2º – Ana Clara Shimizu

3º – Maria Marta de Souza Ribeiro

 

Rodeio Aberta Livre

1º - Dirvan Dias Freitas

2º - Wilson Jesus de Oliveira

3º - Leo Russo Paina

 

Rodeio Mirim

1º - Laura Niro

2º - Laura Felizardo da Silva

3º - Yasmin Camargo Dona

4º - Isadora Vogt

5º - Julia Paralego Deldotto

6º - Ana Clara Shimizu

7º - Maria Eduarda Prandini

8º - Eloa de Souza Ribeiro

 

Rodeio Feminino

1º- Bianca Duarte da Fonseca

2º - Vanessa Santana Martos

3º - Ana Luisa Dias Ortiz

4º - Pamella Pinheiro de Jesus Freitas

5º - Gabriela Soares Costa

6º - Maria Clara Bonin Josepim

7º - Renata Nakashima Inácio

8º - Kelly Molin de Almeida

Visualizações 27
Fonte: Expo Londrina
Por: Redao
Data: 25/04/2023 21h38min

Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2006 - 2023