:Astra anuncia maior remuneração para produtor paranaense durante a ExpoLondrina

Astra anuncia maior remuneração para produtor paranaense durante a ExpoLondrina - TV Na Rua CornelioDigital Astra anuncia maior remuneração para produtor paranaense durante a ExpoLondrina - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
Astra anuncia maior remuneração para produtor paranaense durante a ExpoLondrina

O Frigorífico Astra, localizado na região noroeste do Paraná, informou que vai aumentar a remuneração da arroba do boi ao produtor paranaense.  O anúncio foi feito dia 12 durante encontro realizado na sede da Sociedade Rural do Paraná (SRP), na 61ª Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina. A partir de agora, o Frigorífico Astra vai repassar ao produtor R$ 10 a mais por arroba.

Esse foi o meio encontrado pelo frigorífico para incentivar o pecuarista paranaense para a produção do ‘boi China’, nome dado ao animal destinado à exportação para o gigante. O ‘boi China’ é um animal mais jovem, que conta com rastreabilidade, com um bom acabamento de carcaça e peso. O Frigorífico Astra recebeu mês passado habilitação para exportação de carne para a Indonésia e a China, maior consumidor da carne bovina brasileira. O frigorífico é o único da região sul do país autorizado a exportar carne para a China.

“O frigorífico vai ter incremento de receita e parte desse incremento ele está destinando ao pecuarista, isso é justo. Essa melhor remuneração vai gerar mais valor para o produtor paranaense”, explicou o CEO do Frigorífico Astra, Guilherme Canavese.

O rebanho paranaense conta com 8 milhões de animais. “É o que faltava da cadeia para a gente ter o approach do mercado. O Paraná estava limitado ao consumo estadual e abastecimento nacional. Agora, temos um canal para levar nossa carne com valor agregado para China”, comemorou o presidente da SRP, Marcelo El-Kadre.

O Frigorífico Astra abate, em média, 500 animais por dia na indústria de Cruzeiro do Oeste. A empresa já manda produtos para vários países da América Latina, União Europeia, Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos e Israel.

“Depois de um longo esforço de negociação, de demonstrar cabalmente condições higiênico-sanitárias, com o fim da vacinação contra a febre aftosa, recebemos mais uma boa notícia, a habilitação de um frigorífico paranaense que abate bovinos para esses dois mercados muito importantes”, disse o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara. “Isso é um esforço de longo prazo que vem sendo feito pela economia do Paraná, particularmente pelo Frigorífico Astra, atendendo todos os requisitos de mercados exigentes.”

O Astra teria condições de aumentar o volume de abates por dia caso houvesse mais animais com rastreabilidade no mercado local. “Temos que originar animais monitorados do ponto de visto de manejo, de gestão pecuária e saúde animal. Essa tecnologia foi criada para colocar a pecuária no mercado, geramos todas as informações necessárias e exigidas pelas autoridades sanitárias. A China, por exemplo, exige carcaça com pouca gordura, poucos dentes e que não chegue a 30 meses”, explicou o diretor comercial do Frigorífico Astra, José Antonio Fontes.

“Isso vai fomentar o mercado, gerar o crescimento do rebanho paranaense, tanto em quantidade quanto em qualidade. O desafio é desenvolver tecnologicamente esse rastreio animal e evoluir para outras questões, como ter todo o rebanho paranaense rastreado com o sistema Sisbov para trazer mais oportunidade para o produtor em termos de créditos e seguros”, definiu o CEO do Astra, Guilherme Canavese. Atualmente, só 5% do rebanho nacional conta com rastreabilidade.

 

Crédito de fotografia: Henrique Campinha

Visualizações 43
Fonte: Expo Londrina
Por: Reda��o
Data: 15/04/2023 23h25min

Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
[email protected]
[email protected]
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2006 - 2023